sábado, 24 de janeiro de 2009

"Lealdade. Coragem. Devoção. Simplicidade. Alegria. E também as coisas que não tinham importância. Um cão não precisa de carros modernos, palacetes ou roupas de grife. Símbolos de status não significam nada para ele. Um pedaço de madeira encontrado na praia serve. Um cão não julga os outros por sua cor, credo ou classe, mas por quem são por dentro. Um cão não se importa se você é rico ou pobre, educado ou analfabeto, inteligente ou burro. Se você lhe der seu coração, ele lhe dará o dele. É realmente muito simples, mas, mesmo assim, nós humanos, tão mais sábios e sofisticados, sempre tivemos problemas pra descobrir o que realmente importa ou não."

John Grogan.


Imagem daqui.

9 comentários:

Nathi disse...

Também assisti o filme!

Lindoo!!

=]

simplicidade ao contrário disse...

Amei esse textinho!
=)

Não li o livro, nem assisti ao filme.Ainda!

Beijos

desassistidas disse...

Lindo lindo lindo!!!
Um pouco atrasadas, desejamos um feliz 2009!

vanessa disse...

Concordo, a gente complica tudo !
.
beijo
.

. fina flor . disse...

pois é......

beijos, querida e boa semana

MM.

Cáh! disse...

afff fui ver o filme
muiiiiito bom
acho q pq amo jennifer aniston tb
mais muito bom mesmo
beijokas

Isa Mozzer disse...

É lindo e fala tudo. É bem assim que acontece, e é bem triste tb.

Beki Girl disse...

Nossa lí o texto e sem saber porque lembrei de um livro :" quanto mais entendo dos homens mais gosto do meu cachorro"
Não sei se já leu!
Ele vai comparando o homem a um cachorro é engraçado, mas faz sentindo!

Enfim gostei do texto.
beijos

Charles C. disse...

Também acho incrível esse paradoxo humano. Mas nunca o entendi. Recuso-me. Não quero mesmo. Prefiro ser do meu jeito mesmo, sem ter que entender a humanidade em geral, já que isso é quase impossível.

Abraço Line!
=]